Notícias

Mulher é achada morta embaixo do tapete da sala de casa em Jaboticabal

De acordo com a delegada responsável pelo caso, há indícios de que ela tenha sido vítima de feminicídio. Marido dela, de 54 anos, está desaparecido desde segunda-feira (24).

Uma mulher foi encontrada morta dentro da casa onde morava, nesta quarta-feira (26), em Jaboticabal (SP). O corpo de Juliana de Fátima Faria Alves, de 30 anos, estava no chão da sala e coberto por um tapete.

Segundo a Polícia Civil, a suspeita é de que Juliana tenha sido vítima de feminicídio. O marido dela, de 54 anos, está desaparecido.

De acordo com a delegada Andréa Cristiane Fogaça de Souza Nogueira, responsável pela investigação, o casal estava junto há três anos e tinha histórico de agressões mútuas.

Cunhada acionou a polícia

O corpo de Juliana foi achado pela Polícia Militar. A irmã do suspeito, que mora em Guariba (SP), acionou os policiais porque estava com o filho do casal desde segunda-feira (24), quando o irmão esteve na casa dela e pediu a ela que tomasse conta da criança enquanto ia à missa.

Juliana de Fátima Faria Alves, de 30 anos, foi achada morta dentro de casa, em Jaboticabal, SP
Juliana de Fátima Faria Alves, de 30 anos, foi achada morta dentro de casa, em Jaboticabal, SP

Como o irmão e a cunhada não entraram em contato para buscar o menino, a mulher foi até Jaboticabal e encontrou a casa da família fechada. A PM arrombou a porta e encontrou Juliana morta embaixo do tapete da sala.

O corpo dela foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Jaboticabal. “O laudo é que virá a esclarecer se foi algum objeto contundente, se foi algum tipo de estrangulamento, esganadura, que causou a morte”, diz a delegada.

Segundo Andréa, os vizinhos não notaram nada diferente no comportamento do casal nos últimos dias. “A única coisa que os vizinhos falaram é que eles eram muitos reservados, só cumprimentavam, entravam na residência e não tinham muito contato. Ninguém ouviu qualquer discussão, qualquer grito de socorro”, afirma.

A delegada informou que há boletins de ocorrência registrados tanto por Juliana quanto pelo marido por agressões.

“Tem uma ocorrência registrada aqui em que ela é vítima e também tem outras ocorrências registradas que ele fez contra ela. Ainda segundo os familiares, os dois sempre acabavam se desentendendo.”

Fonte: https://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2019/06/27/mulher-e-achada-morta-embaixo-do-tapete-da-sala-de-casa-em-jaboticabal-sp.ghtml
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar